Atendimento:
(48) 3028-5312
(48) 3879-4479

contato@melissabristot.com.br

Endereço:
Ed. Belo Empresarial – Av. Osmar Cunha, Nº 126
Rua Nereu Ramos, Nº 96 – (sala 213)
Centro Florianópolis/SCObs: (Edifício com entrada nas 2 ruas)

Horários:
2ª feira – 5ª feira:
8h30 – 12h00 | 13h00 – 18h00
6ª feira:
9h00 – 12:00 | fechado na parte da tarde

Dra Melissa Bristot - Dermatologista | DST
15982
page-template-default,page,page-id-15982,page-child,parent-pageid-15875,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-15.0,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive
 

DST

As DSTs – doenças sexualmente transmissíveis – são doenças que se espalham de uma pessoa para outra através do contato sexual genital, anal ou oral e 2/3 de todas as DSTs ocorrem em adolescentes e adultos jovens, abaixo de 25 anos. Os tipos mais comuns são herpes simples, verrugas genitais, molusco contagioso, chato, escabiose, clamídia, gonorreia, sífilis, hepatite B e C e HIV-AIDS.
O único método para se proteger 100% é abster-se do sexo genital, oral ou anal, ou ter um parceiro ao longo da vida monogâmico, que não esteja infectado. Preservativos podem prevenir da infecção de DSTs, que podem se espalhar por fluidos corporais através de sêmen, sangue ou vagina, mas precisam ser usados adequadamente. Se não cobrirem todas as áreas dos genitais, os preservativos não podem garantir proteção completa contra algumas DSTs.

SINTOMAS

Herpes simples – produz vermelhidão, vesículas e úlceras na pele que, inicialmente, apenas coçam e depois se tornam doloridas nas áreas genitais. A doença é transmitida de uma pessoa para outra pelo contato das áreas genitais.

Verrugas genitais (Vírus do Papiloma Humano – HPV) – o HPV causa lesões na forma de verrugas, lembrando uma pequena couve-flor, que crescem em tamanho e número e são transmitidas pelo contato de uma pessoa a outra. Certos tipos de HPV podem produzir lesões enegrecidas ou da cor da pele e podem estar associadas ao câncer de colo de útero. As verrugas são tratadas por métodos cirúrgicos ou químicos e podem reaparecer após o tratamento, o que requer várias visitas ao dermatologista ou ginecologista.

Molusco contagioso – produz pequenas pápulas amareladas brilhantes, que se espalham pela pele. O molusco pode aparecer isoladamente em indivíduos adultos saudáveis, tornando-se persistentes e até mesmo se espalhar. Existem muitos tratamentos efetivos, incluindo, curetagem, criocirurgia e medicações tópicas.

Chato ou piolho pubiano – são pequenos parasitas que infectam os pelos pubianos e causam prurido ao botar pequenos ovos no folículo piloso. A infestação continua até ser tratada com medicação que mata os parasitas. Higiene adequada é necessária para eliminar o problema e prevenir o retorno da infecção.

Clamídia – é uma infecção que pode causar a saída de uma secreção da vagina ou pênis, mas que também pode não apresentar sintomas, tornando-a indetectável. Sem sintomas, a infecção pode rumar para uma doença inflamatória pélvica em mulheres, dificultando a gravidez. Se uma mulher com clamídia engravida, o recém-nascido pode ser infectado.

Gonorreia – pode ser assintomática, mas também pode produzir uma descarga de secreção amarelada da vagina ou pênis, provocando uma sensação de queimação durante a micção e podendo causar doença inflamatória pélvica e esterilidade em mulheres.

Sífilis – causa úlceras não dolorosas, mais frequentemente nos genitais e na boca. São lesões avermelhadas que podem evoluir se não forem tratadas. Sífilis pode afetar o coração, vasos sanguíneos, cérebro e sistema nervoso. Uma criança pode se tornar infectada durante a gravidez.

DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO

A consulta ao médico é indispensável para diagnosticar uma DST, ele tem o conhecimento para diferenciar as diversas formas de apresentação da doença e indicar qual o exame laboratorial mais indicado para comprovar definitivamente a presença da DST. Os testes podem ser realizados com material da lesão genital ou pela pesquisa de marcadores da doença no sangue (sorologia).
Existe tratamento para todas as doenças sexualmente transmissíveis, e por aquelas ocasionadas por doenças e fungos, existem cura após o tratamento. Para aquelas cujo o agente causal é um vírus, existe controle medicamentoso.
Várias DSTs entre as quais a sífilis, condiloma acuminado, herpes genital e o cancróide causam lesões típicas na pele reconhecidas e tratadas pelo dermatologista.